Destaque CCJ

10º PRÊMIO CINECLUBE JACAREÍ - CORVO DE GESSO 2017



FINAL DAS INSCRIÇÕES: 20 DE JULHO DE 2017

FAÇA SUA INSCRIÇÃO CLICANDO NOS LINKS ABAIXO:

FICHA DE INSCRIÇÃO (Clique Aqui)

REGULAMENTO (Clique Aqui)


-CURTA E SIGA O CINECLUBE JACAREÍ E CORVO DE GESSO NAS REDES SOCIAIS:

https://www.facebook.com/CineclubeJacarei/

https://www.facebook.com/CorvoDeGesso/

https://www.youtube.com/user/cineclubejacarei


-Saiba sobre o Cineclube Jacareí

cineclubejacarei@gmail.com

O projeto Cineclube Jacareí existe desde 2007. Com cinco anos de existência, tem uma missão nesta cidade. O dever de repartir com as pessoas o desejo de ver, informar-se e aprender sobre filmes e o cinema.

O inovador projeto Cineclube Jacareí atinge esse ano mais de cento e oitenta sessões do "Cinema de 5ª". Mostrando filmes independentes de cineastas locais e do Brasil. Preparou e entregou mais de cinqüenta estatuetas nas edições do anual "Prêmio Corvo de Gesso". Além de ter produzido centenas de filmes através da "Corvo Produções".

O projeto Cineclube Jacareí é pioneiro na região do Vale do Paraíba. Único grupo de trabalho que realiza a tríplice função no movimento audiovisual: produzir, exibir e premiar os filmes amadores, independentes e feitos em casa. Continuaremos a desfrutar dessa arte.



19 de nov de 2013

"STEVE CICCO" & "MAeA": O CINEMA DE JACKTOWN

STEVE CICCO (2012, Vini Trash, V Produções) é o primeiro longa metragem rodado em Jacareí (interior de São Paulo).
Trata-se de um filme de ação Trash… Não sabe o que é um filme Trash? Explico: São filmes onde há uma falta de verossimilhança e realismo tanto na história, quanto na atuação e efeitos. Em filmes dos gêneros drama, ação e terror situações inverossímeis, muito fora da realidade terminam se tornando cômicas. O humor negro é o que faz mais sucesso nos filmes Trash, por isso a maioria deles são do gênero terror ou ação com muitas cenas de violência. Então, voltando ao filme, STEVE CICCO é uma paródia dos filmes policiais dos anos 80 e 90, em especial, os filmes do Steve Seagal (ator, diretor, roteirista, produtor e mestre em artes marciais). A edição, montagem, trilha sonora e efeitos especiais do filme são tão bem feitas, que chega um momento que você embarca na história e até esquece um pouco que está vendo um filme Trash.
O roteiro é bem escrito, segue o modelo básico dos filmes policiais americanos, ou seja, a história é legal: Steve Cicco  é um policial durão, entediado com seu trabalho, indo mal no seu relacionamento amoroso por causa de sua rotina maluca de policial que tem um parceiro super “gente boa” que é seu melhor amigo. Numa perseguição a um tipo suspeito nas ruas, o seu amigo termina morrendo, porque o sujeito era um terrorista que explode como “homem bomba”, levando seu parceiro junto. Steve se deprime e termina sendo expulso da polícia, é quando então é convidado para fazer parte de um serviço secreto de espionagem que está investigando a atividade de um perigoso terrorista em Jacktown (uma americanização de Jacareí, a cidade onde ele vive e se passa a história) e o sujeito que morreu e matou o parceiro de Steve estava sendo investigado por essa agência de espionagem chamada CIE. Para vingar a morte do amigo, Steve aceita trabalhar para a CIE e se torna um de seus principais agentes e junto com a agente Sabrina Montez embarca em uma arriscada missão para deter o perigoso terrorista Abul Abdalaha que vive disfarçado como o empresário milionário Pepeu Aliguere.
Destaque para as atuações de Marcelo Rodrigues como Steve Cicco; Carol do Brasil como Sabrina Montez; Adriano Pinheiro, impagável como  o grande vilão Abul Abdalaha/Pepeu Aligurere; Wagner Moloch como um dos capangas do terrorista que faz uma bela cena de luta com Steve/Marcelo Rodrigues e em especial para Albeto Capucci como o antigo chefe da CIE, Albert Girdeaux . Alberto Capucci se destaca e surpreende em um momento muito breve de aparição no filme com uma interpretação natural e realista, mostrando que a naturalidade aliada à imaginação -que é o segredo da arte da interpretação- fica perfeito até em filmes Trash, ou seja, um bom ator faz bonito em qualquer tipo de filme (e também teatro, publicidade, etc) e não importa o tamanho do papel.
O filme que já participou de diversos Festivais e até foi premiado, está no YouTube:
MAeA ou Modelo, Atriz e Apresentadora (2013, Wellybh Machado, Claquete Virtual) é outro filme feito em Jacareí.
Esse é um curta metragem dramático que conta a História de Patty uma garota de 18 anos que como muitas, sonha desde a infância em ser famosa e termina conhecendo o golpistas que se aproveitam do deslumbramento de garotas como ela.
A história envolve e segura a gente para ver qual vai ser o final, que no decorrer do filme a gente imagina vários, menos o que realmente acontece. Destaque para a direção de Wellybh Machado e à fotografia. O filme é recheado de belas imagens, como na cena em que Patty está em uma passarela de estrada e no corredor de sua casa.
A equipe é formada por pessoas que também fizeram parte do longa Steve Cicco, que é o pessoal que toca e faz acontecer o CINECLUBE JACAREÍ. Todas as quintas-feiras, as 19hs na Sala Mario Lago da Fundação Cultural de Jacareí que fica no conhecido Pátio dos Trilhos, antiga Estação de trem da cidade, acontecem as sessões de cinema desse cineclube. E tem mais, esse cineclube também promove um festival de cinema, de curtas metragens, chamado CORVO DE GESSO.
É a galera de Jacktown mostrando que dá pra fazer um bom cinema com poucos recursos.
MODELO, ATRIZ E APRESENTADORA também está no YouTube:
Assista, divirta-se e de quebra dê uma força pro cinema amador independente divulgando!
TEXTO DE MARZIA GATTO publicado originalmente no site http://marziagatto.wordpress.com