Destaque CCJ

10º PRÊMIO CINECLUBE JACAREÍ - CORVO DE GESSO 2017



FINAL DAS INSCRIÇÕES: 20 DE JULHO DE 2017

FAÇA SUA INSCRIÇÃO CLICANDO NOS LINKS ABAIXO:

FICHA DE INSCRIÇÃO (Clique Aqui)

REGULAMENTO (Clique Aqui)


-CURTA E SIGA O CINECLUBE JACAREÍ E CORVO DE GESSO NAS REDES SOCIAIS:

https://www.facebook.com/CineclubeJacarei/

https://www.facebook.com/CorvoDeGesso/

https://www.youtube.com/user/cineclubejacarei


-Saiba sobre o Cineclube Jacareí

cineclubejacarei@gmail.com

O projeto Cineclube Jacareí existe desde 2007. Com cinco anos de existência, tem uma missão nesta cidade. O dever de repartir com as pessoas o desejo de ver, informar-se e aprender sobre filmes e o cinema.

O inovador projeto Cineclube Jacareí atinge esse ano mais de cento e oitenta sessões do "Cinema de 5ª". Mostrando filmes independentes de cineastas locais e do Brasil. Preparou e entregou mais de cinqüenta estatuetas nas edições do anual "Prêmio Corvo de Gesso". Além de ter produzido centenas de filmes através da "Corvo Produções".

O projeto Cineclube Jacareí é pioneiro na região do Vale do Paraíba. Único grupo de trabalho que realiza a tríplice função no movimento audiovisual: produzir, exibir e premiar os filmes amadores, independentes e feitos em casa. Continuaremos a desfrutar dessa arte.



22 de out de 2012

183ª Exibição - 11 de outubro de 2012


A sessão 183 do Cinema de 5ª teve uma modesta presença dos cinéfilos. Mantendo a média de vinte pessoas por sessão (nas quarenta sessões que se realizam neste ano).

Apresentamos o curta Que Droga!? feito pelos alunos no ensino médio do colégio Rezende Rezende.

O filme é sobre entorpecentes mesmo, mas com um olhar bem ingênuo do universo adolescente e o consumo de maconha, cocaína, álcool e todo tipo de bala ilícita. 

O legal do curta é que o recado é direto: É na balada que rapazes e meninas são levados para o “mau caminho”. Fora a mensagem de que freqüentar o colégio também não é mais divertido que sair de balada, embutida no diálogo dos jovens.

Depois veio o curta Show de Calouros – Uma Triste Canção, produzida por Elias Pacheco. É uma humilde animação com musica parodiando a infelicidade dos candidatos ao abacaxi.

Destaque para a câmera ginecológica nas dançarinas do programa e o detalhe do solo de guitarra do candidato. Que foi bem votado, diga-se de passagem.

Outra animação, já mais sofisticada, é a do Phil A Pescaria. Produção de Ilson Junior que compõe a série realizada pelo grupo Singularidade. Trabalho bacana de acabamento e de proposta.

A noite foi concluída com mais duas animações que compõem o programa “Pontos Mis”. Um movimento da Fundação Cultural de Jacareí José Maria de Abreu e o Museu da Imagem e do Som de São Paulo para desaguar uma seleção de curtas e longas metragens.

Esta promoção beneficia espaços alternativos de exibição como o do Cineclube Jacareí. Que põe em prática o acesso ao cinema e a formação de público.

Exibimos Desentralha S. A., de Maurício Castaño. A história de dois irmãos obrigados pela mãe a desaparecer com o desenho que fizeram na parede do quarto... Estrondosa e bem infantil o filme usa o melhor do bom humor para resolver as encrencas das crinaças.

Depois veio o longa A Profecia Dos Sapos, de Jacques-Rémy Girerd. Animais confinados numa “arca de Noé” representam em suas personagens os tipos caricatos da sociedade, e que precisam conviver até acharem a solução do problema juntos e voltar para casa.

Acompanhando nossa seção tivemos Ana Maturano, que levou o prêmio salivante pastel com guaraná oferecido pela pastelaria mais generosa de Jacareí: Pastel Correia.


17 de out de 2012

182ª Exibição - 04 de outubro de 2012

Amigos cinéfilos! Numa noite meio que chuvosa, o bom público presente, prestigiou os filmes que animaram a sessão do CINEMA DE 5ª. O pontapé inicial foi com o curta-metragem “Eleições Dois Mil e Dose” (Dir. Vini Trash). Mais um episódio da série Trash Company, ironizando os caricatos candidatos nas eleições pelo Brasil afora, sendo que as opiniões ficaram divididas quanto ao teor da sátira explicita na tela.
“Fugitivo” (Dir. Vini Trash), foi um filme tão rápido, 30 segundos no total, que até parece uma vinheta da série Trash Company, não tendo tempo das pessoas entenderem a piada. “Raposa Velha Raposa” (Dir. Mabel Marim), foi considerada pelos presentes como a película da noite.

Com uma produção bem cuidada, conta a história de Antônio, um pianista aposentado, que já não agüenta mais sua rotina, mas sua vida começa a mudar quando ele avista em sua janela, uma raposa que encanta crianças com um carrinho de doces, que toca uma musica, com uma melodia atraente.
Estiveram presentes na sessão a produtora Lia Toshi, que é jacareiense, e Mariana Estanislau, que foi a diretora de arte, e familiares. Elas explicaram como foi feito a produção deste filme, pois embora a sua realização foi na casa da própria Lia, em Jacareí, com aluguel de móveis, e mudança dos moradores para outros cômodos do local. Foi um trabalho de conclusão de semestre, do curso de audiovisual do SENAC, em São Paulo.

Elas agradeceram aos membros do Cineclube Jacareí, pela oportunidade de expor o filme num projeto que deveria se estender em todo o Brasil. “Máquina” (Dir. Níkolas Araújo), um curta-metragem No Ar, que mostra como, em tempos das máquinas dominarem o homem, um aprende a dominar a máquina.

Segundo o diretor, este filme foi uma homenagem feita para sua Vovó, sendo que o público considerou como sua melhor obra até agora, com a trilha sonora encaixando bem na ação da costura.

O longa-metragem “O Elevador da Morte (Down)” (Dir. Dick Mass), é um filme terminantemente trash, refilmagem de “O Elevador Assassino”, de 1983, do mesmo diretor, mostra na história, um elevador que vai ferindo e matando as pessoas aos poucos, inclusive os técnicos, e eles próprios chegando a conclusão que podem existir forças estranhas que estão atrapalhando a vida dos que vivem e trabalham no Millennium Building, num dos edifícios mais chiques de Nova York. Para solucionar o terror, o técnico Mark Newman (James Marshall) e a repórter Jennifer Evans (Naomi Watts) decidirão o mistério.

No debate, teve pessoas que mencionaram estar com saudades de assistir filmes trash como este, e outras chegaram a conclusão que o diretor foi oportunista pelo remake, por ter sido rodado em 2001, ano do atentado das torres gêmeas na cidade novayorkina.

No final do debate, os felizardos sorteados foram Rafaela Suzuka (Vale-Pizza) e Christian Marshal (Brinde Freestyle), lembrando que foi a primeira vez que compareceram no CINEMA DE 5ª. Parabéns!

181ª Exibição – 27 de setembro de 2012

A sessão diretores com Brian De Palma – esse cara dirigiu filmes do tipo Scarface, Os Intocáveis e Missão Impossível – teve precedido do filme Carrie, A Estranha um curta sinistro que conta a História de Lia. E a viagem visual KALE id’osc OPIO.
KALE id’osc OPIO é dos mesmos produtores de Madalenas e surgiu a partir de sobras de imagens deste curta. São takes não utilizados em Madalenas que se tornaram esta obra entorpecente, na opinião do público presente.

História de Lia é bem legal e exemplifica a situação de um monte de gente que passou pela infância o que não deveria. Aí, quando vai chegando à vida adulta continua a viver desavisado e do jeito que não deveria. Até se tornar o mostro Lia.

Al Pacino, Michele Pfeiffer, Kevin Costner, Sean Connery, Robert De Niro, Tom Cruise fazem parte da lista dos dirigidos por Brian De Palma, o diretor de Carrie, A Estranha.
O filme é ótimo para sacarmos quanto a hipocrisia clama por ignorância e como tudo isso apodrece as pessoas boas tanto quanto aquelas que já nascem apodrecidas. Amolda o convívio social para os “espertos” se excitarem com a perturbação da paz e da ordem. E o desejo de se estrepar por não estar preparado para o caos.

Escrita por Stephen King, Carrie White é uma guria que tem a alma semi devorada pela mãe abandonada pelo marido que não agüentou mais as chatices da mulher. No colégio Carrie é zoada diariamente até o dia em que a fúria e o ódio lhe dão poderes para se tornar uma pessoa estranha e com sangue da raiva nos olhos. Sobra até pra mãe.

Com noventa e oito minutos de duração o longa de mais de vinte e cinco anos de idade impressiona pelo conteúdo extraído da história original reinventada pelo diretor. E comparada como melhor a versão filmada por Brian De Palma.

Soteados pizza e pastel para matar a fome dos cínéfilos, e as ganhadoras foram Yolanda Domiciano e Eliane Pinheiro. Que delícia!

3 de out de 2012

No Bico do Corvo #43




180ª Exibição - 20 de setembro de 2012

Era para ter sido O Ataque dos Vermes Malditos, mas tivemos problemas técnicos e o longa exibido nessa sessão foi nada mais nada menos do que Scott Piligrim Contra o Mundo (direção Edgar Wright) para o deleite visual do público que nos acompanha na sala.

 
O filme é uma adaptação do quadrinho de mesmo nome do personagem principal e viaja na história de sofrimento de Scott Piligrim obrigando-o tomar um rumo na vida. Ele tem que encarar, aprender e vencer uma jornada de trabalho cada vez pior por causa de uma fêmea chamada Romana Flowers. É praticamente o Perseu arrumando umas tretas no caminho do herói para resgatar sua princesinha.

Os curtas começam com A Arte Nonsense Com Matheus Chamim, produção muito irreverente estrelada pelo próprio artista Matheus Chamim.

Para a categoria minuto do Corvo de Gesso tivemos a contribuição de Animal Sofisticado, uma animação primitiva com ares modernos.

E, por último, mais um registro documental da série Vila Mundo, sobre o bairro Villa Madalena em São Paulo representado pela Feira da Vila 2011. Peça que compõe os vídeos do site que preserva as curiosidades do local.

Na hora do sorteio, pasteis com guaraná para Tamiris Souza Moura e Chico Nogueira. E a pizza mais suculenta de Jacareí para Matheus Chamim.

179ª Exibição - 13 de setembro de 2012

Cinema de 5ª

A sessão do Resident Evil, um filme original de zumbi, foi precedida pelos curtas A Maldição do Pica-Pau, O Monstro do Mau e Perfil – Felipe Gomide.

 
Perfil – Felipe Gomide é uma peça de caráter documental dirigida por Wagner Rodrigo. Faz parte da série de vídeos do projeto Vila Mundo, que registrou espaços, obras e personagens do bairro Vila Madalena em São Paulo. A série de curtas de Wagner Rodrigo compõe o universo do lugar e algumas curiosidades.

A Maldição do Pica-Pau (direção Vini Trash) revela a face verdadeira do bicho que é um psicopata, na opinião do público presente. E nada mais além disso. Destaque para a mocinha que representa bem as donzelas desavisadas.

O Monstro do Mau, o Esboço é outra animação espiritualizada produzida por Elias F. Pacheco. É a história daquele que se compraz em derramar sangue, na versão em flash, despertando no público no final o sentimento de justiça.

Injustiçada, Mila Jovovich tem que dar cabo de uma empresa de zumbis depois de despertar dum sono profundo sem saber quem é nem onde está. Alice, sua personagem em Resident Evil, incorpora o Rambo conforme sua equipe salva-vidas vai morrendo e nos fornece cenas intrigantes na tentativa de salvar a cidade do caos e dos infectados.

Resident Evil é o filme que surfou primeiro na atual maré alta dos zumbis e rendeu mais produções com o nome do game. Bom pra Mila Jovovich.

Nessa sessão tivemos pastéis e DVDs de brinde e foram dois cinéfilos sorteados: O Matheus Correa e Tamiris Souza Moura. Ô povo de sorte!

178ª Exibição - 06 setembro de 2012

E não é que bateu justamente na quinta-feira o dia 6 de setembro de 2012? Claro! Só podia ser no dia de sessão o nosso aniversário. E não é um aniversário qualquer... É o quinto aniversário!

Para festejar com a galera que vai lá e gosta de ver filmes fizemos a sessão número 178 só com curtas.

No estilo documentário rolou um vídeo sobre o Zoológico de São Paulo (Direção: João Amodio) muito bem produzido e com um acabamento profissional. Distinto visualmente para o curta seguidor Ativicidade (Direção: Sergio Nogueira), produção que registrou um evento voltado para o terceiro setor que acontece em Santa Isabel, interior do estado. Ainda na pegada documentarista tivemos as Impressões de George Gutlich (Direção: Victor Menezes), artista que usa técnicas de xilogravura entre outras na reprodução de imagens de prédios antigos de São José dos Campos.

Na sessão tivemos um prático guia da cidade com Conheça Jacareí em Um Minuto (Direção: Vini Trash) e um aviso Sobre Patos e Marrecos (Direção: Elias F. Pacheco) na probabilidade de você um dia misturar os dois.

Noir (Direção: Níkolas Araujo) estréia para alavancar a carreira do diretor no cinema experimental focado nesta linguagem. Por meio de experiências analógicas tivemos o vídeo Magnético (Direção: Danilo Sevali), com o grupo Infraaudio. Um clipe captado com formato VHS e matriz do som em fitas K7.

O público presente pode conversar com os cineastas ao vivo, desfrutar de tudo isso e alguns tiveram a sorte de voltar para casa com um presente. Pois como todo mundo fala, no nosso aniversário quem ganha é você! Ou melhor, eles:
Ester Nogueira, Andressa Decarla, Teresinha S. Burgomeister, Maria da Silva,
Chico Nogueira.
rabéns para todos nós!