Destaque CCJ

10º PRÊMIO CINECLUBE JACAREÍ - CORVO DE GESSO 2017



FINAL DAS INSCRIÇÕES: 20 DE JULHO DE 2017

FAÇA SUA INSCRIÇÃO CLICANDO NOS LINKS ABAIXO:

FICHA DE INSCRIÇÃO (Clique Aqui)

REGULAMENTO (Clique Aqui)


-CURTA E SIGA O CINECLUBE JACAREÍ E CORVO DE GESSO NAS REDES SOCIAIS:

https://www.facebook.com/CineclubeJacarei/

https://www.facebook.com/CorvoDeGesso/

https://www.youtube.com/user/cineclubejacarei


-Saiba sobre o Cineclube Jacareí

cineclubejacarei@gmail.com

O projeto Cineclube Jacareí existe desde 2007. Com cinco anos de existência, tem uma missão nesta cidade. O dever de repartir com as pessoas o desejo de ver, informar-se e aprender sobre filmes e o cinema.

O inovador projeto Cineclube Jacareí atinge esse ano mais de cento e oitenta sessões do "Cinema de 5ª". Mostrando filmes independentes de cineastas locais e do Brasil. Preparou e entregou mais de cinqüenta estatuetas nas edições do anual "Prêmio Corvo de Gesso". Além de ter produzido centenas de filmes através da "Corvo Produções".

O projeto Cineclube Jacareí é pioneiro na região do Vale do Paraíba. Único grupo de trabalho que realiza a tríplice função no movimento audiovisual: produzir, exibir e premiar os filmes amadores, independentes e feitos em casa. Continuaremos a desfrutar dessa arte.



21 de mai de 2008

Máteria sobre o Cineclube Jacareí (12/09/2007)

Projeto divulga produções independentes

Sabe aqueles filmes que já espantaram muita gente mas que agora, diante dos avanços da computação gráfica, arrancam mais risos que gritos? Eles estão de volta, mas não nas telas dos grandes cinemas.
São uma atração à parte na Sala Mário Lago em Jacareí, dentro do projeto Cinema de 5ª, realizado às quintas-feiras, às 19h, com entrada franca. O projeto é do Cineclube de Jacareí, em parceria com a Fundação Cultural de Jacarehy José Maria de Abreu, e prevê a exibição de filmes 'trash', curtas-metragens e produções independentes e debates com o público após as sessões. Seguindo o caminho inverso da maioria dos projetos de sétima arte, que privilegiam a exibição de clássicos, O Cinema de 5ª -- cujo título é mais uma alusão ao dia da semana do que propriamente à qualidade de produção, inclui na lista filmes 'trash' como O Massacre da Serra Elétrica e A Coisa, além de produções independentes. "Com esse projeto, a Sala Mário Lago aumenta e diversifica a sua programação voltada para o cinema", destaca o presidente da Fundação Cultural de Jacarehy, Luiz Fernando Alves Moreira. Para o funcionário público e cinéfilo Adriano de Oliveira Pinheiro, um dos idealizadores do projeto, a proposta é, além de promover o entretenimento, provocar o lado crítico do espectador e servir de vitrine para produtores independentes. "É uma atração tanto para os cinéfilos quanto para os curiosos", atesta. Um dos desafios do projeto é estimular o público a identificar características, que na maioria das vezes passam despercebidas, como precariedade na filmagem e erros de edição e continuísmo. "Além de efeitos toscos e enredo sem pé nem cabeça. Partimos da diversão para caracterizar e identificar os erros", completa Pinheiro.O professor de História e produtor de vídeo Fábio Monteiro já aderiu ao Cinema de 5ª: "A Fundação Cultural de Jacarehy está de parabéns pela iniciativa. É uma opção cultural para a cidade que permite a discussão de idéias e projetos cinematográficos. É a aproximação do público com o cinema e suas diferentes linguagens". Próxima quinta - O filme A Coisa é a atração desta quinta-feira (13) do projeto Cinema de 5ª. A programação de setembro traz ainda os 'trash' Monty Python (dia 20), Pelo Amor e Pela Morte (dia 27) e os curtas-metragens Seboralê e Catadores.

(Rosana Antunes)